O projeto residencial de oito casas de madeira da Vila Taguaí, situado a 22 km do centro de São Paulo, é um empreendimento imobiliário que foi concebido como uma alternativa inovadora de construção de novos espaços de moradia e ocupação de áreas verdes na periferia.


As águas pluviais são captadas e conduzidas ao córrego de fundo de vale. As águas de esgoto são captadas e tratadas em estação de tratamento no local e reutilizadas em áreas externas e vasos sanitários.





As instalações hidráulicas e elétricas das casas estão centralizadas em shafts.



Todas as unidades e edificações nas áreas comuns possuem shafts visitáveis externos que concentram as instalações hidráulicas e elétricas, facilitando a instalação e futuras manutenções da infra-estutura.



O aquecimento de água é através de energia solar.